Os profissionais do agronegócio e o marketing – Ampliar visão do negócio para além de produtos e técnicas

O agronegócio é um dos setores que mais movimenta o PIB brasileiro, gera milhares de empregos e é responsável por fornecer não apenas alimentos, mas uma infinidade de produtos que vão do plástico de cana-de-açúcar à energia elétrica. A cadeia agroindustrial envolve, entre outras coisas, insumos, equipamentos, logística e seus mercados em relações B2B e B2C. E tudo isso envolve marketing.

Para ter uma ideia do que o agronegócio significa, a Agrishow, feira internacional de tecnologia agrícola, realizada aqui em Ribeirão Preto, movimentou em 2019, em apenas cinco dias de atividades, cerca de R$ 3 bi.

E conforme o Brasil cresce e desponta como um dos maiores players do agronegócio mundial, mais somos cobrados por eficiência. Por isso, é cada vez mais importante o uso de ferramentas e conceitos de gestão moderna também no agronegócio e o marketing está inserido neste contexto.

Os profissionais do setor precisam estar preparados para caminhar junto com esse mercado que se mostra cada vez mais competitivo e dinâmico. Sai na frente quem está melhor qualificado. Exemplo disso são as multinacionais brasileiras e estrangeiras que dominam o setor. Elas exigem de seus profissionais formação em universidades de ponta e prezam pela eficiência de seus quadros. Educação continuada é fundamental.

E pensando nisso, o marketing é área chave no agronegócio e em todo o sistema agroindustrial. Conhecer os atributos de seus produtos, segmentar públicos, se relacionar, atrair e fidelizar o consumidor são ações da qual o agronegócio não pode abrir mão. É a chamada “porteira pra fora”.

É por isso que muitos alunos do MBA Marketing Fundace/USP vêm do mercado agro. São executivos que já atuam ou não na área de marketing, ou que atuam em vendas, profissionais formados em Administração, Agronomia, Zootecnia, médicos veterinários, e outras ciências agropecuárias.

Esses profissionais chegam com ótima base em suas áreas de formação, mas tem muito a crescer em conhecimentos gerenciais, soft skills em gestão de equipes, planejamento comercial – o “go to market”, estratégias de comunicação, de posicionamento e de crescimento dos resultados do negócio.

Ao compreender os diversos elos da cadeia do agronegócio e como interagem entre si, o jovem técnico adiciona ao seu know-how em produtos e serviços técnicos a perspectiva e as ferramentas do marketing, bem como a visão ampliada do negócio em que participa.

A Agrishow, citada acima, é um exemplo do que estamos falando neste post:  organizada pela indústria de equipamentos e insumos, vendendo para os produtores rurais. Outras feiras, como a APAS, a maior feira de alimentos, bebidas, higiene, limpeza, equipamentos e tecnologia para supermercados do mundo, que reúne varejistas de todo o país e que está acontecendo nesta semana, em São Paulo, é outro exemplo do que falamos aqui: organizada pelos setores de alimentos e outros produtos para o lar vendendo para o setor do varejo supermercadista, que é o canal para muitos consumidores finais.

Quem opta pelo MBA Marketing FUNDACE-USP aprende a elaborar planejamentos de ações globais, com um instrumental que une marketing, comunicação, liderança de equipes, operações, gestão comercial e financeira.

Ao profissional do Agronegócio, um MBA em marketing é capaz de alavancar careiras afinal, “Conhecimento que Gera Resultados” e resultado é o que as empresas do sistema agroindustrial mais buscam.

Quer saber mais sobre o curso, fale com a nossa equipe e tire suas dúvidas? As inscrições para a Turma 30 estão abertas.

Deixe um comentário

O mundo exige uma sólida estratégia de marketing integrada.